Mais curiosidades.

Dinheiro do Japão ( Nihon no okane )

        Na moeda japonesa existem 3 tipos de cédulas: 10,000 yenes, 5,000 yenes e 1,000 yenes, e 1 yene. No Japão há um imposto chamado “shoohizei” (imposto consumo) incluído no pagamento de cada compra, como uma taxa de 3% sobre o valor total da compra. Por isso, sempre precisamos de moedas de 1 yene. Em qualquer parte do Japão, você sempre encontrará máquinas automáticas que vendem bebidas e cigarros.
        Para comprar um suco de 110 yenes, introduza uma de 100 yenes e outra de 10 yenes e depois aperte o botão do desejado. Se você introduzir 2 moedas de 100 yenes, o resultado será o mesmo. Nesse caso, sairão da máquina o produto e 90 yenes de troco. O que acontecerá então se a moeda for de 500 yenes? Não se preocupe, pois a máquina lhe dará 390 yenes de troco em moedinhas. Se em vez de moedas for introduzida um cédula de 1000 yenes, a máquina processará da mesma forma. Além de bebidas e cigarros, os produtos que podem ser comprados por essas máquinas são: passagem de trem, cartão de telefone,hambúrguerlámen instantâneo, camisinhas, etc.


Transporte

        Os trens japoneses, especialmente em Tóquio, são dos mais complicados! Você nunca pensou assim? Primeiro, as indicações escritas em alfabeto são poucas. Por isso é necessário saber ler Kanji ou hiragana do destino aonde você irá. Todavia, a rede de trens em Tóquio é excelente. É também muito pontual. Por exemplo, nas horas de “rush”, na linhas de Yamanote, uma das linhas principais em Tóquio, os trens correm cada minuto! Em todo o caso, os trens nas horas de maior trânsito apresentam cenas incríveis.
        Recomenda-se que você adquira um mapa de rede de trem escrito em alfabeto. Se puder, tenha-o em japonês também, pois assim você poderá saber, como se escreve em kanji, a estação aonde você se dirige. Os bilhetes de trem, se não são para viagens grandes, adquirem-se na máquina automática. Nestes dias tem aumentado passagem automáticas. Os bilhetes que têm um lado castanho ou preto são para a passagem automática. Para utilizar o ônibus, não se esqueça de confirmar se tem trocados.
        Tenha cuidado quando entrar, pois há dois tipos de ônibus: um com preço único e outro com preços diferentes. O primeiro é geralmente ônibus de curta distância. Você coloca o dinheiro na caixa, que lhe devolverá automaticamente o troco. O segundo varia de preço conforme a distância. Se quiser troco, utilize a máquina de câmbio ao pé do motorista. Normalmente pode se cambiar uma nota de mil yenes ou moedas de 500 e 100. Neste caso, a máquina só faz a troca de dinheiro, por isso você tem de pagar o preço exato. Como outro meio de transporte, há taxis. Lembre-se que as portas dos táxis japoneses são automáticas. Abrem-se a porta traseira do lado esquerdo. Não tente abrir a porta com sua mão, pois corre o perigo de estragar a porta.

Por Favor ( Sumimasen ga )

        Muitos estrangeiros ficam atrapalhados quando ouvem os japoneses pedir desculpas quando um agradecimento parece mais adequado. Os japoneses dizem “sumimasen (perdão/desculpe)” não só quando se sentem culpados. É uma expressão de mostrar amabilidade com outras pessoas. “Sumimasen” também funciona como um termo de equilíbrio na sociedade japonesa. Esta palavra facilita a relação humanitária; é por isso que os japoneses às vezes dizem “sumimasen” quando realmente não têm culpa de nada.
        Esta tendência pode provocar nos estrangeiros a impressão de que os japoneses sejam insinceros. De outra parte, é curioso que poucos japoneses dizem “sumimasen” quando se chocam levemente na rua. Até me parece que estão poupando o “sumimasen” para outras ocasiôes.

Apartamento ( Apaato ) 

        Se você pretende morar no Japão, verá que é muito difícil conseguir alugar um apartamento que seja conveniente quanto ao local, tamanho e preço de aluguel. Se você trabalha numa firma, procure que seu alojamento seja cedido pela empresa. Se não tiver essa facilidade, procure um apartamento com a ajuda de amigos ou colegas japoneses ou pessoas que conheçam bem este assunto. Devido a certos inconvenientes e mal-entedindos entre japoneses e estrangeiros, muitas imobiliárias, ou seja, o Fudoosan-ya, recusam a alugar apartamentos para estrangeiros.
        É aconselhável que você procure imobiliárias em companhias de um amigo japonês ou de seu Hoshoonin, o fiador . Você encontrará muitíssimas imobiliárias em todos os bairros: muitas delas ficam perto das estações de trem. Pode também consultar revistas especializadas em imóveis, mas infelizmente elas estão escritas em japonês. Quando você encontrar um apartamento a seu inteiro gosto, antes de mais nada examine bem o imóvel e verifique se tudo funciona perfeitamente (luz, água, gás).
       
        Na hora do contrato, você precisará de um fiador . Não deixe de examinar bem todas as cláusulas do contrato antes de assiná-lo. Normalmente, deve-se pagar o aluguel de um mês de garantia no valor de um a três meses de aluguel que é entregue para o Ooyasan, o proprietário do apartamento. Este depósito será devolvido no final do contrato quando você se retirar do apartamento em perfeito estado não havendo necessidade de fazer reparações de danos causados ou limpeza de monte.
        O Reikin, ou luvas, que se paga ao Ooyasan, corresponde a duas vezes o valor do aluguel , que não será devolvido. Além das luvas acima mencionadas, a imobiliária exige como comissão o valor de aluguel de um mês. A quantia do aluguel varia não só de acordo com a área, mas também pelo fato de Ter ou não banheiro. Geralmente o contrato de aluguel é válido por dois anos. Se você quer renovar o contrato, deverá pagar novamente o Reikin e terá o aumento no valor do aluguel.
        Se quiser anular o contrato, avise ao Ooyasan pelo menos com um mês de antecedência. Em vez de alugar apartamento, há também a possibilidade de morar numa pensão. No Japão, especialmente em grandes cidades, há várias casas com pensão individual (ou duas pessoas) que têm banheiro e cozinha comuns. Algumas delas são conhecidas como “Guest House”, onde geralmente convivem só os estrangeiros. O valor do aluguel deste tipo nos jornais e revistas e, inglês, ou pode perguntar a algum amigo estrangeiro.


Seguro Saúde ( Kenkoo Hoken )

        Se você tem o visto permanente ou é residente no Japão por mais de um ano, é obrigatório possuir algum tipo de seguro de saúde. È aconselhável inscrever-se no seguro de saúde do governo japonês, que se chama kokumin kenkoo hoken. Se inscrever-se neste seguro de saúde, você pagará só 30% dos honorários da consulta médica.
Além disso, a carteira do kokumin kenkoo hoken serve como uma carteira de identidade. Todavia, se a empresa onde você trabalha inscrever o seu nome no Seguro Social, você não precisa possuir o kokumin kenkoo hoken. Embora a maior parte dos hospitais do Japão admita o kokumin kenkoo hoken, existem alguns que não o aceitam. Por isso, é preciso verificar de antemão se o hospital aonde você que ir admite ou não o kokumin kenkoo hoken. A contribuição menslal para o lokumin kenkoo hoken difere para cada pessoa, dependendo da sua renda anual.

Como se Registrar no Seguro Nacional de Saúde

        Para se registrar no Seguro Nacional de Saúde, vá à prefeitura da sua cidade e faça a solicitação. A carteira do Seguro Nacional de Saúde será expedida a todos os registrados (uma carteira para cada família). Com ela, todos os membros da família poderão receber assistência médica. Se você mudar de residência ou cancelar o Seguro de Saúde da companhia onde trabalha, faça a sua declaração na prefeitura onde está registrado o seu endereço. Faça a declaração na Prefeitura quando, por motivo de mudança ou por registrar-se no Seguro de Saúde da companhia, tiver de cancelar o Seguro Nacional de Saúde. No momento, não se esqueça de devolver a carteira.

Se o Bebê Nascer – Caderneta em pró da Saúde Mãe/Filho (boshi kenkoo techoo) 

        Caso você engravide, dê entrada no pedido do boshi kenkoo techoo no Departamento de Habilitação e Moradia da Prefeitura. Com ele, você poderá registrar os acompanhamentos pré-natais e ainda tem o direito a 2 consultas gratuitas durante a gestação. Procedimento: (1) Trazer carimbo (inkan) : (2) Resultado do exame de gravidez expedido pelo Hospital.
Certidão de Nascimento: ( quando os pais são brasileiros) Trata o certificado de nascimento expedido pelo Hospital ao Departamento de Habilitação e Moradia da Prefeitura no prazo de 14 dias após o nascimento. As crianças que nascerem no Japão também precisam fazer a Carteira de Cadastramento de Estrangeiros no prazo de 60 dias após o nascimento. Caso esta criança permaneça mais de 60 dias no Japão, ela será considerada como estrangeira e necessitará de visto de permanência e passaporte para poder permanecer no país. 



Ganbatte 

Os japoneses usam muito a expressão, “ganbatte” (geralmente, significa “Ânimo!”, com os desejos de que a pessoa consiga alcaçar um objetivo ou superar uma barreira, cuja realização exige o esforço dessa pessoa). “Ganbatte” é uma expressão usada para animar a pessoa. Mas, quando ela é dita rapidamente numa despedida de alguém, quer dizer “Tudo de bom”. 


Coleta de Lixo ( Gomi no shuushuu )

        No Japão, a coleta de lixo é um serviço público gratuito. Este serviço pode variar de acordo como a área, mas geralmente o lixo é recolhido nos dias fixos da semana. Os lixos são separados em dois tipos:Futsuu gomi ou moeru gomi, que é lixo comum ou lixo combustível como resíduos da cozinha, papéis, etc. Quase sempre são recolhidos duas vezes por semana. Bunbetsu gomi ou moenai gomi, que é lixo não combustível, como plástico, vidro, metal. São recolhidos uma vez por semana.
        Há ainda sodai gomi ou lixo volumoso, como móveis, aparelhos eletrônicos, etc. este tipo de lixo volumoso, como móveis, aparelhos eletrônicos, etc. Este tipo de lixo deve conservar-se em casa, pois o lixo volumoso somente será recolhido, marcando a data com a companhia de limpeza, e você deverá pagar uma taxa pela coleta. Procure separar bem os tipos de lixo, e respeite os dias de coleta de seu bairro. Aprenda a identificar os kanji dos dias da semana para saber quando depositar o lixo no dia e no local marcados.

Atenção
1- O lixo deve ser jogando no local e dia determinados.
2- Não jogar o lixo além dos dias determinados.
3- Não misturar os lixos inflamáveis com os não inflamáveis.
4- O lixo deve ser armazenado em sacos plásticos ou em caixotes, devidamente vedados, para que cães e gatos não os violem. 



O Banheiro ( Yokushitsu to Toire 

        A banheira é quadrada e é menor do que a ocidental. A maneira de tomar banho é totalmente diferente. Primeiro, você tem que se lavar e se enxugar antes de entrar na banheira. Os japoneses gostam muito de tomar banho em água muito quente para se relaxar, geralmente de noite, antes de dormir. Se você mora só e seu banheiro tem uma unidade de gás anexo à banheira, pode esquentar a água como você quiser. Os japoneses usam a mesma água, portanto, quem toma o banho por último esvazia a banheira.
        Quanto ao vaso sanitário, no Japão há tanto o do tipo ocidental como o do tipo japonês. O estilo japonês é considerado por muita gente mais higiênico do que o ocidental, porque nenhuma parte do corpo tem contato com o vaso, mas note bem a maneira de usá-lo. Se você anda na rua, provavelmente encontrará com facilidade algum banheiro público, e alguns deles não oferecem papel higiênico. No Japão, o papel higiênico pode ser jogado dentro do vaso sanitário. Quando você for ao interior do país, encontrará muitos vasos sanitários que não tem água de descarga.
Depois de usar o banheiro, não se esqueça de fechar a porta, pois os japoneses preferem manter este lugar sempre fechado. No Japão é raro encontrar o bidê, mas, recentemente, passou-se a instalar o “Washlet”em suas próprias casas.
        O “washlet” funciona como bidê, mas não está separado do sanitário. Você torce o botão que está adaptado ao sanitário. Neste caso a água morna espicha. Apertando o outro botão, sai o vento para secar. Mas tenha cuidado de torcer o botão, conforme a indicação do uso do sanitário, isto é, enquanto ainda você está sentado. Pois, ao contrário, você correrá o perigo de se molhar e de inundar o chão.



Comer fora de Casa ( Gaishoku )

        No Japão você poderá encontrar qualquer variedade de comida de todo o mundo, como também restaurantes de comida japonesa a preços razoáveis. Muitos restaurantes oferecem comidas sortidas ou teishokua preço mais baixo do normal na hora do almoço, quase sempre do meio dia até às 2 da tarde. Se você entra num restaurante e não pode ler o cardápio e portanto não sabe o que pedir, você pode apontar um dos modelos plásticos das comidas que geralmente há na entrada do restaurante.
        Alguns cardápios também têm fotografias dos pratos que servem no restaurante. Algumas empresas e oficinas têm seu próprio refeitório e oferecem comida muito mais econômica. O obentoo, ou lanche em caixinha, é uma maneira de economizar dinheiro e comer comida mais gostosa feita em casa. Também há lojas de comida rápida japonesa chamada bentooya que oferecem uma seleção de arroz, peixe, carne e verduras que você pode escolher e levar consigo numa caixinha. As pessoas que não têm tempo para sair da oficina e não trouxeram o próprio obentoo, encomendam a comida pelo telefone ou demae a algum restaurante que fique perto do lugar do trabalho. Também tem a opção de comer de pé, ou tachigui, nos restaurantes de massas japonesas soba e udon, e ou de massa chinesa lamen. Mas se você quer comerhambúrguer, ou frango frito ou assado, ao estilo norte-americano, encontrará muitíssimas destas lojas de comida rápida sem dificuldade.


Corpo Humano

[cabeça] – atama 
[olho] – me 
[ouvido] – mimi 
[nariz] – hana 
[boca] – kuchi 
[garganta] – nodo 
[pescoço] – kubi 
[ombro] – kata 
[costas] – senaka 
[braço] – ude 
[cotovelo] – hiji 
[pulso] – tekubi 
[mão] – te 
[dedo] – yubi 
[barriga/abdômen] – hara 
[nádega] – oshiri
[coxa] – momo 
[joelho] – hiza 
[pé/perna] – ashi 
[coração] – shinzoo 
[pulmão] – hai 
[estômago] – i 
[fígado] – kanzoo 
[intestino] – choo


Elogios

        Os elogios formam uma parte muito importante na integração social, entre os japoneses, para manter a harmonia nas relações humanas. Portanto, os japoneses elogiam os colegas, as esposas elogiam as vizinhas e a seus esposos, filhos, etc. Às vezes, estes elogios estão baseados em fatos verdadeiros. Mas muitas vezes podem ser tomados como uma bajulação, com palavras puramente lisonjeiras. Nas relações com os estrangeiros, o que acontece com muita freqüência é que, ainda que eles não saibam quase nada de japonês, são elogiados ao dizer uma frase. É o exemplo mais típico de vida japonesa baseada noTatemae e no Honne. Tatemae, ou fachada, quer dizer o que é dito, e o Honne, ou sinceridade, é o que na verdade se pretende fazer ou se pensa.
        O Tatemae, muitas vezes, pode parecer um tipo de hipocrisia ou atitude falsa, sobretudo para as pessoas que estão acostumadas à franqueza, mas é uma das técnicas de negociação que os japoneses usam com freqüência. Por isso, um bom negociador tem de adivinhar o que quer dizer a pessoa, segundo a sua maneira de falar, o seu tom de voz, e a situação. O Honne, que é o verdadeiro sentimento da pessoa, só será revelado de uma maneira informal e privada. 




Aprendendo ( Oshie te morau )

        Para que você possa viver no Japão, terá de aprender alguns costumes e algumas espressões necessárias para a convivência. Há um provérbio japonês que diz “Andando, se aprende o trabalho”. Isto quer dizer que aprende-se mais pela própria experiência do que pelos ensinamentos de outrem. Se você não souber o nome de algum objetos que está ao seu redor e quiser sabê-lo, naõ hesite em perguntar com a frase, “Como se chama isto?”.
        O seu amigo japonês lhe ensinará com todo o prazer. E tente pôr logo em prática o japonês que acabou de aprender. Por exemplo, quando for fazer compras, em vez de dizer, “Por favor, me dê 2 destas”, diga ” Por favor, me dê 2 destas maçãs” que dará uma melhor impressão ao vendedor que está lhe atendendo. Geralmente, os japoneses são mais simpáticos com estrangeiros que falam japonês. Não se esqueça de que, à sua volta, há muitos japoneses que, sabendo que você deseja aprender japonês, lhe ensinarão com toda a atenção, que às vezes chega a ser até exagerada.





Escola Primária e Média do Japão ( Nihon no shoogakko- chuugakko ) 

        O sistema educativo do Japão é composto pelas escola primária (e anos, de 6 a 11 anos), escola média (3 anos, de 12 a 14 anos) e escola secundária (3 anos, de 15 a 17 anos). A idade com que se entra na escola primária é igual à do Brasil, mas a idade com que se forma na escola secundária é um ano a mais que no Brasil. O ensino obrigatório é de 9 anos e não há 2º ou 3º turno como no Brasil. Tanto na escola primária como na secundária é normal Ter aulas de manhã até a tarde. No Japão todas as crianças entram na escola primária. Há aulas todos os dias, de Segunda-feira a Sábado. Cada aula é de 45 minutos, como no Brasil.
        A diferença que existe é que há 4 aulas pela manhã, sendo que uma aula e outra tem um pequeno intervalo, 3 no total. Mas é proibido comer durante esse tempo. O número de aulas que são dadas pela tarde variam conforme o dia da semana, embora o normal seria de 2 a 3 aulas. No almoço, a refeição é servida a todos os alunos, de maneira que todos almocem na escola. O tempo de refeição é de apenas 4a minutos, mais ou menos. As matérias estudadas são: Lingua Nacional (japonês), matemática, ciência, estudos sociais (geografia, história, educação cívica), música, artes plásticas, atividades do lar, educação física, educação moral e atividades especiais. Não há aulas de religião. Para cada nível definido de horas . Para cada nível escolar, existe um número definido de horas de aula, estabelecido pelo governo. 




Feriados Nacionais do Japão ( Nippon no saijitsu ) 
1º de janeiro
Ano Novo
15 de janeiro
Dia da Maioridade
11 de fevereiro
Dia da Fundação Nacional
Por volta de 21 de março
Dia do Equinócio de Primavera
29 de abril
Dia do Verde
3 de maio
 Dia da Constituição
5 de maio
Dia das Crianças
15 de setembro
Dia de Veneração aos Anciãos
Por volta de 23 de setembro
Dia do Equinócio de Outono
10 de outubro
Dia de Educação Física
3 de novembro
Dia da Cultura
23 de novembro
Dia de Ação de Graças (aos trabalhadores)
23 de dezembro
Aniversário do Imperador

         Você já deve ter percebido que os japoneses têm férias curtas. As férias de verão são geralmente nos meados de agosto e as de inverno são dos fins do ano aos primeiros dias do ano novo. As férias de verão também se chamam “O-bom”. Baseiam-se na mentalidade budista, a época em que os espíritos de mortos voltam à casa deles. As férias de inverno são para comemorar o ano novo, e não para festejar o Natal. Os japoneses acham o ano novo muito importante e para eles o ano novo são os primeiros três dias. A maioria das lojas fecham nesses três dias. Por conseqüência, estas duas férias são para se passar com os familiares, na sua terra natal. No entanto, multidão de gente move-se, seja de carro, seja de trem ou seja de avião, para todos os lados do Japão, e até para o estrangeiro.
       
        Além das férias mencionadas, há uma semana de folga, que se chama “Golden Week “, ou seja, a semana de ouro. Começa do dia 29 de abril e acaba no dia 5 ou 6 de maio. Nesta semana há 4 feriados oficiais. 29 de abril, que era o dia de aniversário do ex-Imperador Hirohito, e se tornou como “Dia Verde ” depois dele ter falecido. 3 de maio é o “Dia da Constituição”, 4 de maio “Feriado enforcado” e 5, “Dia das Crianças”. Embora no Japão 1º de maio não seja feriado nacional, muitas companhias descansam para comemorar o dia dos trabalhadores. Aí, muitas pessoas aproveitam para tirar férias de 29 de abril a 5 ou 6 de maio. No japão, se um feriado calhar num Domingo, é transferido para a Segunda-feira. Assim, se 5 de maio for Domingo, a semana de ouro desse ano se prolonga até o dia 6.



Clima do Japão ( Nippon no kikoo )

        Não há muita diferença de temperatura entre as regiões, como no Brasil. E também não há cidades como São Paulo, onde se pode passar bem o ano inteiro, sem sofrer grandes variações climáticas. No Japão, o clima classifica-se, mais ou menos, em 4 estações. O arquipélago do Japão encontra-se no hemisfério norte. Apesar das pequenas diferenças de temperatura encontradas em Hokkaido, situado ao norte, a Kyushu, situado ao sul, em todas as regiões presenciam-se as quatro estações do ano.

Primavera (Haru)
abril a maio É a estação das flores com uma temperatura moderada.
Não precisará mais das jaquetas e dos casacões.
Verão (Natsu)
junho a agosto Muito calor, depois da estação de chuvas. Temporada com jeans e camiseta.
Outono (Aki)
setembro a novembro O tufão já terá passado, e o clima estará mais fresco. Precisará de algo mais que uma camiseta.
Inverno (Fuyu)
dezembro a março É a estação mais fria do ano. Neva também. Terá de se agasalhar bem para se proteger do frio.

Saonara. Ganbatte (;



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: