Projetor facial pode tornar Dia das Bruxas mais macabro

Artistas japoneses desenvolvem projetor capaz de exibir animações interativas na face humana.
Quem estiver procurando um diferencial para a fantasia de Dia das Bruxas pode tentar obter o projetor desenvolvido pelos artistas Daito Manabe e Zachary Liberman. A dupla criou uma técnica de projeção facial que faz uso da FaceTracker, API responsável pelo reconhecimento do rosto humano em tempo real.
Graças à velocidade do software, a animação projetada na face da pessoa se adapta rapidamente a qualquer movimento ou expressão, interagindo, inclusive, com os contornos do rosto. Assista ao vídeo acima para compreender melhor como funciona o projetor.



Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/projetor/14765-projetor-facial-pode-tornar-dia-das-bruxas-mais-macabro.htm#ixzz1eN3Vy3rC

My Keepon tem personalidade e interage com pessoas

Pequeno robô era voltado para estudos médicos, mas virou sensação na internet e agora está a venda.

My Keepon interage com as pessoas (Fonte da imagem: Divulgação)
My Keepon é um pequeno robô que tem sua personalidade como característica principal. Criado pelos doutures Hideki Kozima, do Japão, e Marek Michalowski, dos EUA, o brinquedo teve seu desenvolvimento ligado ao estudo do desenvolvimento social e o autismo.
Seu modelo é baseado em uma versão muito mais completa (e cara), chamada de My Keepon Pro, projetado para interagir com crianças, particularmente as que sofrem com os transtornos do autismo. Sob o controle de um terapeuta, a versão mais avançada do robô serve como um facilitador social e como uma ferramenta de gravação nas salas de jogo e laboratórios.
Já o seu “primo” My Keepon é um pouco mais simples. Ele mantém a ginga e a interação social da versão original, mas perde algumas funções projetadas para estudos e que tornariam o produto inviável de ser comercializado em escala.



My Keepon tem uma aparência simples mas um comportamento dinâmico, e foi aclamado por crianças, pais e profissionais da área graças a vídeos postados na internet e exposições públicas. Foi por causa desse grande apelo que os cientistas se uniram com a produtora de brinquedos Wow Stufs para criar a versão mais básica do brinquedo.
O produto está disponível para Estados Unidos e Europa desde o mês de outubro desse ano com preço sugerido de 50 dólares. O pequeno robô é apropriado para crianças com mais de seis anos de idade, mas segundo o site oficial, também é “esperado um sucesso com quem tem 16, 66 e 106 anos de idade”.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/gadgets/14896-my-keepon-tem-personalidade-e-interage-com-pessoas.htm#ixzz1eN2yBE4H

Mangá de código aberto ensina Linux para iniciantes

História que descomplica o Ubuntu tem até tradução em português.



 
(Fonte da imagem: Ubunchu!)

Você sempre teve vontade de experimentar o Ubuntu (sistema operacional livre baseado no código aberto Linux), mas acha que ele é algo complexo e cheio de peculiaridades? Um autor resolveu explicar todo o funcionamento do serviço de software livre por um mangá, formato japonês de história em quadrinhos.
Criado pelo artista Hiroshi Seo, o Ubunchu! é um mangá em sete capítulos que conta a história de três estudantes que trabalham com administração de sistemas – e estão começando a se aventurar pelo mundo do software livre. Além da história,  portanto, o livro conta com várias explicações leves sobre como é o uso do Ubuntu, tudo para aumentar a popularidade do Linux.
Segundo o Ztop, já que o conteúdo é sobre open source, o artista resolveu também compartilhar livremente as páginas da história em PNG e o contrato em Creative Commons, que contém as bases sobre o que pode e o que é proibido fazer com as cópias (como comercializá-las, por exemplo).
Para acessar as traduções, é só acessar o site do mangá e clicar nos capítulos desejados. Os três primeiros volumes já estão disponíveis em português.



Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/ubuntu/15011-manga-de-codigo-aberto-ensina-linux-para-iniciantes.htm#ixzz1eN1UTQnb

Fujitsu cria o supercomputador mais rápido do mundo

Com quase 100 mil processadores, PRIMEHPC FX10 é capaz de rodar até 23,2 petaflops de informação.

 
(Fonte da imagem: Fujitsu)

A empresa japonesa Fujitsu decidiu criar o supercomputador mais potente do mundo. Batizado de PRIMEHPC FX10, a máquina é capaz de rodar até 23,2 petaflops de informação, sendo considerado o aparelho mais rápido do mundo.
Para computar todos esses dados, o PRIMEHPC FX10 utiliza nada menos que 98.304 centrais de processamento, dispostas ao longo de 1.024 estantes especialmente montadas para comportar e resfriar os componentes da máquina. Cada uma dessas centrais vem equipada com um processador SPARC64 IXfx de 16 núcleos, rodando em 1,848 GHz.
Como se não bastasse tantos “cérebros” pensando juntos, o supercomputador da Fujitsu ainda esbanja quando o assunto é memória, carregando consigo a absurda quantia de 6.291 TeraBytes. O sistema operacional responsável pelo gerenciamento de tudo é baseado no Linux, mas com adaptações.
De acordo com a fabricante, a expectativa é fazer com que a potente configuração do PRIMEHPC FX10 seja aplicada em cerca de 50 supercomputadores nos próximos três anos. Segundo a empresa, a ideia é estender a máquina para empresas que necessitem computar uma quantia enorme de dados.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/supercomputadores/15089-fujitsu-cria-o-supercomputador-mais-rapido-do-mundo.htm#ixzz1eMyMgqO7

Japão pode estar preparando uma cópia de backup para a cidade de Tóquio

Rumores apontam para a criação de uma nova cidade, capaz de abrigar os japoneses em casos de novos terremotos.

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Ian Muttoo/FlickR)

Você sabe para que servem os backups? Acertou quem disse que eles armazenam informações para casos de perda acidental. E se o Tecmundo dissesse que o Japão está preparando uma cópia de segurança da cidade de Tóquio? Calma, nós não ficamos loucos. Segundo o site World Architecture News, o governo japonês está fazendo exatamente isso.
A ideia deles é garantir que, em caso de novos terremotos ou outros desastres naturais, os turistas possam partir para uma cópia idêntica dos principais pontos de Tóquio. Chamada de IRTBBC (Integrated Resort Tourism, Business and Backup City; Cidade de Recursos Integrados de Turismo, Negócios e Backup), ela seria criada para que o Japão não parasse por causa de uma tragédia.
Ainda segundo o World Architecture News, seria necessário contratar 200 mil trabalhadores para a construção da cidade, que estaria planejada para pouco menos de 450 km a oeste de Tóquio. Por enquanto, são apenas rumores que apontam para esse tema. Caso sejam confirmados, Tóquio será a primeira capital do mundo a ganhar uma cópia de backup.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/14954-japao-pode-estar-preparando-uma-copia-de-backup-para-a-cidade-de-toquio.htm#ixzz1eMxLiL8S

Edifício de duas dimensões

 
(Fonte da imagem: Design Milk)

Um edifício construído pela empresa japonesa Eastern Design está chamando a atenção dos moradores de Youkachi, no Japão. Com um visual triangular, a construção cria um efeito de ilusão de ótica bastante impressionante, dando a ideia de que o apartamento é bidimensional.
O prédio é residencial e cada unidade possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. A proposta do grupo de arquitetos ao conceber o projeto era a de criar uma “área de escape no centro da cidade”. Confira mais imagens na galeria.
                   
                   
               

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/15169-edificio-com-design-fino-choca-e-causa-ilusao-de-otica.htm#ixzz1eMvxkem4

Mulher sobrevive a terremoto graças ao seu laptop

Japonesa socorria vítimas de outro terremoto quando o hotel em que estava desabou. Com pânico do escuro, a luz do seu notebook a ajudou a manter-se tranquila e esperar o resgate.
 
(Fonte da imagem: Evrim Aydin/Efe)

No dia 23 de outubro, um terremoto de magnitude 7,2 na escala Richter assolou a cidade de Van, na Turquia, matando mais de 600 pessoas e deixando milhares de desabrigados. O Japão enviou um grupo de colaboradores humanitários para ajudar no socorro aos acidentados.
Contudo, de acordo com a Reuters, na última quarta-feira (9 de novembro), um segundo terremoto atingiu a localidade, derrubando o hotel no qual os japoneses estavam hospedados. No meio dos escombros, estava Miyuki Konnai.
A mulher de 32 anos, que fazia parte do grupo solidário, tem pavor do escuro. “Eu realmente odeio ficar no escuro, então eu tinha medo de abrir os olhos e descobrir que estava na completa escuridão. Por isso, eu tentei não abrir meus olhos”, comentou ela.
Nesse tipo de situação, o pânico pode ser o fator que determina a morte de uma pessoa. Porém, Konnai teve a sorte de ser soterrada ao lado do seu notebook – que a manteve calma enquanto esperava pelo resgate.
“Quando eu finalmente consegui abrir meu olho esquerdo lentamente, havia um raio de luz e eu pude enxergar no que eu pensava que era a completa escuridão. Aquela luminosidade me deu um alívio e a esperança para sobreviver. Essa era a luz do computador eu estava usando”, completou a humanitária japonesa. Miyuki Konnai foi resgatada cinco horas depois de o terremoto ter acontecido.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/15338-mulher-sobrevive-a-terremoto-gracas-ao-seu-laptop.htm#ixzz1eMvMBdPu

Entradas Mais Antigas Anteriores